No campo, a reforma trabalhista impacta jornada e deslocamento

04/12/2017 - Trabalhista

Gisela Freire destacou para a Exame.com os principais impactos da reforma trabalhista no setor de agronegócio. Freire explicou que a jornada intermitente e a hora in itinere são os pontos que mais devem afetar a renda dos trabalhadores, uma vez que no primeiro caso o empregador poderá contratar o safrista com alternância entre o período de atividade e de inatividade, e não mais por tempo determinado como era antigamente. A matéria também ressaltou que o tempo de deslocamento do trabalhador até o campo não será mais computado como tempo à disposição do empregador, segundo a nova lei.

Para ler a matéria na íntegra, clique aqui.

Voltar